O LinkedIn é uma rede que permite muitas possibilidades, entre elas, a descoberta de pessoas inspiradoras. Depois de ler sobre como ter um perfil campeão no LinkedIn, convidamos você a conhecer e seguir 10 mulheres incríveis que estão na plataforma. São elas:
 
Nina Silva  
 
Nina Silva é uma executiva de tecnologia (um mercado conhecido como massivamente masculino) e uma das 100 pessoas afrodescendentes com menos de 40 anos mais influentes do mundo. Ela é fundadora do Movimento Black Money, um projeto que nasceu com o intuito de estimular o desenvolvimento do ecossistema afroempreendedor. Também foi a Nina que fundou o D’Black Bank, uma fintech que conecta consumidores e empreendedores negros, fornecendo serviços financeiros digitais e com incentivos a projetos sociais e educacionais no País.
Caso você queira saber mais sobre tecnologia, mulheres negras, empoderamento e empreendedorismo, seguir e ler a Nina é preceito básico.
 
Viviane Mansi  
 
Top Voice do LinkedIn em 2018, Viviane Mansi é tida como um dos grandes nomes da comunicação organizacional. Mesmo para quem não trabalha na área, os conteúdos dessa comunicadora podem ser de grande utilidade. Ela fala sempre sobre liderança, ambiente de trabalho, comunicação entre times e funcionários, agentes de transformação, boas práticas e comportamento.
 
Rachel Maia  
 
Mãe de uma garota e planejando adotar um segundo filho, como ela mesma se define, Rachel Maia é a atual CEO da Lacoste no Brasil e carrega também nomes como Pandora, Tiffany & Co e Seven Eleven no currículo. Palestrante do PUSH de 2018, ela é uma das poucas negras que ocupam cargo de CEO no Brasil, representando aproximadamente 0,4% do universo dos presidentes.
Além dos debates sobre representatividade feminina na liderança, a Rachel também traz para o seu LinkedIn um pouco da sua experiência como voluntária: ela já trabalhou por 8 anos como voluntária de famílias da periferia para Sociedade dos Vicentinos e é Fundadora do Projeto CAPACITA-ME que leva educação e empregabilidade a pessoas em vulnerabilidade social.
 
Neivia Justa  
 
Neivia Justa é uma jornalista e foi líder de comunicação em diversas grandes empresas. Atualmente, uma das mais importantes porta-vozes femininas brasileiras. Feminismo, representatividade, inclusão e diversidade são suas bandeiras onde quer que vá. No LinkedIn, Neivia criou a hashtag #ondeestãoasmulheres, que questiona a representatividade das mulheres em todos os ramos da sociedade.
 
Nana Lima  
 
Muitas marcas já perceberam a importância de dar uma atenção dedicada ao público feminino – embora muitas ainda não se deram conta disso! – e a Nana Lima trabalha ajudando exatamente nisso. Ela é fundadora do Think Eva, uma agência de publicidade que gera conexões emocionais entre as marcas e as mulheres de maneira responsável, humana e sensível. Já o Think Olga, ONG da qual a Nana é líder de educação, empodera mulheres por meio de uma das ferramentas mais importantes da nossa sociedade: a informação.
 
Lisiane Lemos
 
Lisiane Lemos é um dos nomes mais relevantes da atualidade quando o assunto é inclusão racial. Em 2017 ela reconhecida pela revista Forbes como uma das 91 jovens abaixo de 30 anos que fazem a diferença no Brasil por conta de suas atividades relacionadas a inclusão e diversidade no ambiente corporativo. Lisiane também fala de temas importantes como a empatia, igualdade de gênero e representatividade.
 
Luiza Trajano
 
Fundadora e presidente de uma das maiores redes varejistas do País, o Magazine Luiza, Luiza Trajano é inspiração para todos que desejam empreender. A empresa foi fundada em 1957 no interior de São Paulo, na cidade de Franca, quando ela era balconista e seu marido, um caixeiro-viajante. adquiriram juntos uma pequena loja de presentes. Hoje a rede é referência em experiência de e-commerce e franquias.
Luiza é reconhecida não só por sua história, mas proximidade com colaboradores e sua preocupação em gestão de pessoas. Recentemente o Magazine Luiza lançou a campanha "Eu meto a colher sim", para o Dia Internacional da Mulher, que incentivava a denúncia de violência doméstica contra mulheres.
 
Monique Evelle
 
Monique Evelle é fundadora da  Evelle Consultoria, empresa de curadoria, consultoria e gestão de imagem pessoal e já foi reconhecida pela revista Forbes como uma das 30 jovens que estão fazendo a diferença no mundo. Ela também é considerada uma das novas vozes do feminismo negro do Brasil. 
Se você tem o costume de assistir Netflix provavelmente já viu a história da baiana no mini documentário "Os Originais", que conta os principais desafios de ser uma mulher negra no Brasil e empreendedora. Com dez anos, Monique já ajudava crianças do Nordeste de Amaralina, bairro onde nasceu e cresceu, em Salvador, a ler e escrever. Aos 16, criou a ONG Desabafo Social para ajudar moradores da comunidade a tirar seus sonhos do papel.
 
Eliete Oliveira   
 
Também eleita uma das Top Voices de 2018 pelo LinkedIn, Eliete Oliveira é especialista em recursos humanos e trata temas como transição e desenvolvimento de carreira, além de inovações tecnológicas na área. Se você está procurando por dicas para mudanças profissionais, a Eliete com certeza vai agregar seu feed e dar dicas preciosas para encontrar a oportunidade dos sonhos.
 
Laís Schulz
 
Nas palavras da própria Laís, "nômade digital, fotógrafa e produtora de conteúdo". Se você está considerando iniciar uma carreira em conteúdo ou em influência, a Laís traz conteúdos riquíssimos, desde livros para estimular a criatividade até mesmo como rentabilizar um blog. Também foi considerada pelo LinkedIn uma das Top Voices em 2018, ela é ainda cofundadora do befreela, uma plataforma com o propósito de mostrar a todos que é possível trabalhar e ainda conhecer o mundo.