carreiras

Como tirar aquela ideia do papel?

A Volar já falou sobre 5 caminhos para viver no exterior - algo que viveram juntas. Agora, elas nos mostram como tirar a ideia do papel - algo que elas também fizeram, juntas - como forma de abertura para a melhor parte: a de colocar a cara a tapa - algo que elas também fizeram, juntas. Antes de tirar a ideia do papel, vamos entender o que exatamente é isso? Na série de 4 partes que começa agora, a Volar explica o passo a passo prático para tirar uma ideia do papel. Confira agora:

 

Por: Volar

 

Eu aposto que você deve ter: um sonho, uma ideia, um projeto, um negócio ou uma iniciativa guardados no fundo da gaveta ou em uma pasta cheia de prints do celular.

 

Passamos dias com aquela pulga atrás da orelha sussurrando pra gente "Começa vai. Acredita no teu sonho, dá o primeiro passo!". E o que fazemos? Ignoramos ela, é claro. Balançamos a cabeça negativamente na tentativa de espantar nossos pensamentos.

 

Ou então, ficamos por horas com o olhar perdido, sonhando acordado e imaginando como tudo seria diferente "quando" isso acontecesse. Um "quando" que não tem dia, nem hora - e vem acompanhado de perguntas retóricas como "Qual é o problema comigo? Por que que não começo?".

 

Porque você ainda não deu o primeiro passo

 

Com a mesma intensidade que desejamos iniciar essa tão sonhada jornada, criamos desculpas para nós mesmos. A questão é que decidir percorrer  "uma estrada escura", quando não se vê os próximos passos ou a continuação da trilha pode ser bem intimidador, mas a gente tá aqui pra contar que esse caminho não precisa ser assim.

 

Seja um negócio que você quer montar, uma ideia que você queira vender, um projeto que quer realizar ou uma exposição do seu hobby preferido que queira fazer, existem algumas práticas e passos que vão te dar mais confiança, energia e clareza para colocar isso pra frente!

 

3 etapas para fazer a sua ideia acontecer!

Desenhe o seu mapa e trace as rotas

 

O mais importante para que isso aconteça é perceber como encaramos isso. Olhar para o processo como algo divertido, curioso e estimulante faz toda a diferença! A autossabotagem e as armadilhas acontecem quando a gente coloca muita pressão em nós mesmos pelos "resultados". Corremos o risco de pensar que "não conseguiríamos" realizá-lo, que "não somos capazes" ou "não merecemos".

 

Olhar para a ideia e se apaixonar pelo processo faz tudo ficar diferente! Não nos preocupamos tanto em chegar no "final", porque o processo de construir, moldar, aprender e adaptar é o que tudo faz ser divertido. E a verdade é essa mesma. Na prática é assim que acontece com tudo ou quase tudo que é criado. O resultado ideal é uma ilusão e a única certeza que existe é o processo! Vamos fazer isso ficar divertido?

 

Vamos colocar aqui 3 exemplos de situações diferentes para mostrar como isso acontece na prática! 

 

Negócio: Marca de roupas ecológicas

 

Projeto Profissional: Exposição de fotografia

 

Projeto pessoal: Fazer uma horta em casa

 

A Visualização:

 

A primeira etapa é visualizar o que quer fazer e como você imagina que isso vai acontecer. Essa etapa além de ser super divertida, nos proporciona clareza e direção. Isso envia mensagens para o nosso cérebro de que ele entende o que está fazendo e nos sentimos mais motivados a andar nessa direção.

 

Vamos construir 3 painéis visuais, em cada um deles busque imagens na internet que representam cada categoria e faça uma colagem até que encontre uma combinação que represente exatamente o que você visualiza quando o seu projeto acontecer e se tornar real.

 

Quadro do eu:

 

A orientação para o painel "eu" é:

Como você gostaria de ver a si mesma? E como realizar isso (esse projeto/ideia) reforça essa visão sobre você mesma? De que forma isso se tornar concreto funciona como ponto de prova para a sua identidade?

Como você gostaria de ser percebida?

 

Tudo que fazemos reforça as associações que gostaríamos de ter em nós mesmos. Toda ação (ou não ação) é uma oportunidade de nos moldar como gostaríamos e nos perceber da forma que gostaríamos. Quando enxergamos que esse projeto que temos em mente ou no papel nos ajuda a nos manifestar como a pessoa que somos ou queremos ser percebidas isso nos traz uma motivação e uma vontade de agir superior a quando não fazemos essa construção de pensamento.

 

Exemplo 1: Projeto pessoal: Fazer uma horta em casa

 

Talvez para você ter a sua própria horta em casa signifique reforçar a percepção de si mesma como alguém que se preocupa com a saúde, com o que consome, que gosta de cozinhar e fazer preparações, que se sente bem perto da natureza, e que se importa com o bem-estar, e em tomar decisões conscientes.

 

 

Exemplo 2: Projeto Profissional: Exposição de fotografia

 

Talvez para você realizar essa exposição de fotografia signifique reforçar sua identidade como criativa, como profissional da arte. Ser reconhecida como uma profissional independente e que expressa histórias com um olhar único.

 

 

Exemplo 3: Marca de roupas ecológicas

 

Talvez para você, construir um negócio próprio com foco na sustentabilidade e criação, reforce como você se percebe e sua identidade como "girl boss", mulher empoderada, que toma responsabilidade e ação pelas causas que acredita, que busca conhecimento e transforma isso em algo tangível para o mundo.

 

 

 

Quadro da ideia (forma concreta)

 

Tangibilizar uma ideia visualmente nos antecipa um pouco do sentimento de satisfação de como será com isso realizado.

A orientação para o painel "ideia" é:

 

Como você visualiza isso acontecendo?

Como você imagina quando o seu projeto estiver pronto?

Qual é a forma que ele vai ter?

Como ele se manifestará fisicamente?

 

Exemplo1: Projeto pessoal: Fazer uma horta em casa

 

Visualize a estrutura, o local, as cores, o cultivo, a preparação, o tipo de plantas/ervas.

 

 

Exemplo 2:  Projeto Profissional: Exposição de fotografia

 

Visualize o layout da exposição, o local, os espaços, os detalhes, como as pessoas vão interagir com ela.

 

 

Exemplo 3: Marca de roupas ecológicas

 

Visualize um site, uma loja física, um catálogo, uma coleção, tudo da forma mais prática e concreta possível.

 

 

 

Quadro da Transformação/Impacto

 

Em muitos casos, desistimos de algo que queremos realizar porque pensamos que isso não vai fazer a diferença. Que é "só" por nós mesmos, um sonho bobo, ou um capricho. Criamos desculpas em cima disso para abastecer a nossa inércia.

Tudo que fazemos tem impacto ao nosso redor, nos outros, no ambiente. Tudo proporciona uma transformação que vai além de você mesma. Visualize com clareza essa transformação e em como ela beneficia outras pessoas e impacta o seu contexto.

 

A orientação para o painel "transformação" é:

 

Qual a mudança será promovida quando isso acontecer?

Como as pessoas vão estar depois que você realizar isso?

A quem isso impacta?

 

Exemplo1:  Projeto pessoal: Fazer uma horta em casa

 

A transformação pode ser seus filhos mais engajados e conscientes da própria alimentação, pode ser o aumento do consumo de legumes e verduras orgânicos que vai beneficiar a sua saúde, e por consequência a sua mente e te trazer uma vida mais feliz. Pode ser o cultivo das plantas funcionar como um momento seu de cuidado e meditação. Identifique as mudanças que te motivam e deixe isso bem claro!

 

 

Exemplo 2:  Projeto Profissional: Exposição de fotografia

 

A transformação pode ser viabilizar um canal através da arte onde as pessoas possam se ver no conteúdo e refletir sobre si mesmas, proporcionando mais auto-conhecimento. Pode ser tocar as pessoas emocionalmente e inspirá-las, pode ser proporcionar momentos de beleza e deslumbramento que faz a vida fazer sentido. Pode ser conectar ideias e pensamentos que vão motivar outras pessoas agir.

 

 

Exemplo 3: Marca de roupas ecológicas

 

A transformação pode ser disseminar o pensamento do consumo consciente, ajudando pessoas a transformarem seus hábitos de compras, e a se preocuparem mais com a origem do que consomem. Pode ser incentivar o trabalho justo e engajar outros em uma mudança sustentável.

 

 

O Desenho:

Agora que já sabe a sua direção, qual a transformação está buscando manifestar e de que forma visualiza isso, vamos para os passos práticos!

Uma das coisas que faz as pessoas não seguirem com seus projetos e ideias é que elas não sabem por onde começar ou como fazer o que querem. E o que elas fazem? Desistem. Sabemos que a confusão incomoda, então vamos começar organizando as coisas? Entender o que precisamos e onde podemos conseguir, e buscar informação?

Construímos aqui um simples canvas para te ajudar a preencher as "lacunas" da sua ideia e fazer isso se tornar realidade!

Primeiro preencha o canvas com tudo que vier a sua mente e depois continue preenchendo ao longo do desenvolvimento do projeto com novas necessidades que forem surgindo.

 

Quais são os tópicos que envolvem a ideia?

O que eu preciso?

O que eu sei sobre isso?

O que eu não sei sobre isso?

Onde/com quem eu posso descobrir o que eu não sei?

Quando eu vou lá/contactar para saber o que eu preciso?

Depois que fizer isso construa uma linha do tempo de acordo com as datas que foi dedicando no canvas. Desenhe o mapa e depois só siga o caminho.

As âncoras: 

Agora que já sabe o que precisa, onde conseguir e quando vai fazer, crie âncoras de progressos visuais.

Pode ser através de desenhos, colagens, post-its, jarros de vidro, não importa, você escolhe o que for mais divertido pra você! O importante é que seja tangível e visual, toda vez que avançar no desenvolvimento do seu projeto uma ação precisa existir: pintar um quadrado no caderno, colar um post-it, colocar bombom no jarro. Assim é possível ter noção dos caminhos que já foram percorridos, e evita a sensação de "nadar no raso" ao mesmo tempo que se motiva para continuar caminhando.

Cada vez que completar uma ação do mapa em uma data, preencha um progresso na sua âncora. Isso ajuda a manter o estímulo e a ver o desenvolvimento da sua ideia acontecer! Quando a gente visualiza o tanto que já percorremos temos menos chances de desistir, ficamos com um sentimento de não querer desperdiçar todo o esforço investido até então.

 

1)

 

 

2)

 

 

3)

 

 

Agora é a hora!

Agora é a hora de começar! O que você tá esperando?

Algumas coisas para lembrar:

  • Simplifique a sua ideia o máximo possível. Já iniciar com projetos complexos demais sem necessidade pode ser uma forma de auto sabotagem. Fique com o que é prioridade.
  • Foque no processo e não no resultado - diversão e aprendizado são palavras-chave.
  • Viva no agora, não projete ansiedades futuras, e desafios que nem são reais no presente.

 

mais posts