dicas

7 Passos Pessoais que Tive Que Dar Para Chegar Ao Sucesso

Ao vislumbrarmos o sucesso, quase sempre somos levadas a pensar também sobre o processo que o gerou. Na maioria das vezes temos uma visão um tanto quanto romantizada da jornada empreendedora com muito glamour, contatos e portas abertas. Mas a realidade é bem diferente. Luanda Gazoni, formada em Rádio e TV pela FAAP, é prova disso e iniciou a sua trajetória com uma lojinha virtual voltada a confeitaria, lá em 2010. Depois disso, em 2012, abriu sua primeira produtora de vídeos, que segue firme e forte com ela até hoje, fazendo os vídeos do canal "Torrada Torrada" um sucesso. Além da produtora, agora Luando voltou para o universo do e-commerce e está lançando a sua marca de roupa, a 11:11. O sucesso, para ela, não tem a ver com o que muitas pessoas imaginam da palavra como muito dinheiro, mansão e fama, mas sim com a evolução do seu negócio que está em constante evolução.  O que define sucesso para ela é o fato dos funcionários receberem seus salários todos os meses sem atrasos e a possibilidade de viajar ou se dar pequenos presentes. Com passagem em produtoras, no mundo da publicidade e até na MTV Brasil, ela nos contou um pouco sobre os hábitos e passos pessoais que a ajudaram a chegar onde ela está. Damos voz à Luanda, uma mulher jovem, divertida e de sucesso que confessa que:

"Nem sempre foi assim, o começo é um pouco mais puxado! Quando você decide abrir seu próprio negócio, muitas coisas começam a mudar! A primeira de todas é que você começa a ver qualquer dinheirinho que entra como uma oportunidade de investimento, ou seja...adeus brusinhas novas, passar a tarde no salão, jantarzinho fancy com as amigas. Agora os 'mimos' vão ser para a sua empresa e não mais para você. 'NOSSA QUE ALEGRIA COMPREI UMA IMPRESSORA' e coisas assim! Dito isso, vou contar alguns passos que eu dei e me ajudaram a chegar até aqui": 

1 - Ter uma boa ideia e entender porque é uma boa ideia. 

Além da ideia ser boa, você precisa fazer uma análise de mercado para saber se ele já não está saturado, quem são os seus concorrentes (importantíssimo) e porque você acha que essa ideia vai dar certo. Se a sua análise for positiva, só vai! 

2 - Determinação e Foco 

O começo de empreender é um misto bem louco de empolgação com decepção. É quando você começa a tirar as ideias do papel, mas ao mesmo tempo percebe que não vai dar pra ser exatamente do jeito que queria. O importante nessa fase é não perder o foco, entender que faz parte do processo e ir com calma. Fazendo tudo com muito carinho e determinação.

3 - Ter poucos e bons aliados

Eu acho que na vida não vamos muito longe sozinhos e isso se aplica aos negócios também! Ter ao seu lado pessoas talentosas e dedicadas é um dos maiores segredos para fazer as coisas andarem mais rápido! Pode ser sócio, equipe, funcionários, parceiros...se cerque de pessoas que tenham o mesmo carinho que você pelo projeto e que te ajudem a fazer acontecer.  

4 - Saber como e onde investir

Eu sei que a gente quer que tudo seja perfeito, o melhor do melhor, já chegar arrasando! Mas isso custa caro e muitas vezes é o que faz a empresa morrer logo no começo. Equipe completa com vários funcionários, alugar um imóvel, ter o melhor site e assim vai... Eu já cometi esse erro algumas vezes e hoje eu sei que é muito importante começar aos poucos, sentir o mercado, entender como a empresa funciona antes de fazer grandes investimentos. Agora com a minha loja virtual eu estou fazendo tudo com as minha sócias, desde ir atrás das peças, fazer as fotos, embalar, levar no correio... Na nossa cabeça, a gente teria um escritório com estoque, alguns funcionários para nos ajudar, mas na prática isso iria custar muito mais do que poderíamos investir no início...então decidimos ir aos poucos e foi a melhor decisão. 

5 - Mudar as prioridades

Ser dono do seu próprio negócio é maravilhoso, mas também tem muita responsabilidade. Trabalhar com horário de chegar e sair, férias programadas, dinheiro sobrando para fazer comprinhas? Esquece. No começo tudo vai ser um pouco nebuloso. Como eu disse ali em cima, não dá pra começar contratando mil funcionários de uma vez (até dá se você já tiver muito dinheiro para investir mas normalmente não é o caso). Então, no primeiro momento, você vai fazer um pouco de tudo, não vai ter hora para nada, vai ter que mudar as prioridades. E se você acha que ser o próprio chefe é moleza, pode esquecer. Eu sou minha pior chefe da vida toda (rsrs), mas ó, vou dar uma boa notícia: quando tudo estabilizar, vai ser uma delícia poder ter autonomia e poder ter flexibilidade nos horários (o que não quer dizer que vai trabalhar pouco, okay?). 

6 - Circular, aprender e se conectar

Uma das coisas que aprendi nesses últimos anos é que não adianta ter uma empresa ou um produto brilhante, se ninguém souber disso. Fazer networking é essencial! Não só para se conectar com outras pessoas, mas também para conversar e aprender. Muitas vezes acabamos encontrando situações parecidas com as nossas e trocar experiências sempre vai ajudar. Outra coisa que eu gosto de fazer é frequentar eventos, cursos, workshops, palestras, seguir pessoas inspiradoras. Quanto mais eu consigo aprender, melhor.  

7 - Ter paciência e seguir o baile

Qualquer negócio é como um filho, você vai ter que literalmente pegar no colo, alimentar, dar tudo o que pode no começo para então ele começar a engatinhar sozinho. Uma das maiores frustrações de quem começa a empreender é não ver retorno financeiro. Então já comece sabendo que esse filho vai demorar pra ser independente, tem até um tempo "padrão" de pelo menos DOIS anos para que a empresa se estabilize financeiramente, sem precisar de investimento e comece a gerar lucro. 

Se você estiver fazendo com carinho e todos os outros passos ali em cima, pode ter certeza que vai dar certo! Mas as coisas levam um tempo para acontecer, são ciclos da vida. Acredita e vai :)

mais posts